Brasil

Bahia e mais sete estados não devem aderir a uso generalizado de cloroquina

Outras sete unidades federativas ainda avaliam a possibilidade de seguir o novo protocolo do Ministério da Saúde

[Bahia e mais sete estados não devem aderir a uso generalizado de cloroquina]
Foto : Pixabay

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Maio de 2020 ⋅ 14:00

A Bahia não deve adotar o protocolo do Ministério da Saúde que recomenda prescrição médica de cloroquina desde os primeiros sinais da Covid-19. Segundo informações do Estadão, outros sete governos não irão aderir ao uso generalizado do medicamento. São eles: Mato Grosso do Sul, Maranhão, Pernambuco, Pará, Paraíba, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Já os governos de Minas, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso, Acre, Piauí e Rio Grande do Norte afirmaram ao Estadão que o novo protocolo está sob avaliação de comitês científicos locais ou das próprias secretarias de Saúde. Segundo os comunicados, ainda não há decisão sobre aplicação da medida.

O governador Rui Costa (PT) criticou a politização do debate envolvendo o medicamento e afirmou que, na Bahia, receita médica "não é definida por ideologia ou pelos políticos". "Não será adotado. Os médicos junto com seus pacientes e familiares definem o protocolo de atendimento", disse.

Leia mais:

Ministério divulga protocolo que libera no SUS uso de cloroquina até em casos leves de covid-19

Mandetta diz que governo tentou alterar bula da cloroquina

OMS diz que cloroquina não tem eficácia comprovada no tratamento da Covid-19

Notícias relacionadas