Brasil

Bolsonaro indica olavistas para conselho de educação

Especialistas alegam que os escolhidos não tem qualquer relevância ou experiência no meio educacional

[Bolsonaro indica olavistas para conselho de educação]
Foto : Isac Nóbrega/PR

Por Kamille Martinho no dia 10 de Julho de 2020 ⋅ 21:30

O presidente Jair Bolsonaro acatou hoje (10) boa parte da lista de indicações para o Conselho Nacional de Educação (CNE) deixada por Abraham Weintraub, com nomes ligados a Olavo de Carvalho. Bolsonaro disse ontem (9) que deve escolher o titular do Ministério da Educação (MEC) nesta sexta. 

Ao todo, foram indicados 10 nomes. Com isso, praticamente metade do conselho será mudado, já que o total é de 24.

Segundo o Estadão, o clima é de desolação no CNE com as indicações e revolta por representantes dos secretários municipais e estaduais de educação terem sido retirados do órgão. Especialistas alegam que os escolhidos não tem qualquer relevância ou experiência no meio educacional.

"O CNE é um órgão de Estado e não de um governo", diz a nota conjunta dos representantes dos secretários (Consed e Undime) que repudia "os critérios usados pelo governo para nova composição do CNE". O texto diz ainda que foram ignorados os responsáveis pela gestão das 27 redes estaduais e 5568 municipais de ensino.

Notícias relacionadas