Mundo

EUA acusam Maduro de narcoterrorismo e oferecem US$ 15 milhões de recompensa por prisão

Barr anunciou também uma recompensa de US$ 10 milhões no caso da captura de outros cinco membros do governo chavista

[ EUA acusam Maduro de narcoterrorismo e oferecem US$ 15 milhões de recompensa por prisão]
Foto : Divulgação

Por Luciana Freire no dia 26 de Março de 2020 ⋅ 21:30

O governo dos Estados Unidos acusou hoje (26) o governo do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, de ter colaborado e patrocinado ações de terrorismo e narcotráfico nos últimos 20 anos.

A acusação foi feita pelo secretário de Justiça americano, William Barr, que informou ainda o pagamento de uma recompensa de US$ 15 milhões para quem colaborar com uma eventual captura de Maduro, acusado de ser “o líder do cartel”.

Barr anunciou também uma recompensa de US$ 10 milhões no caso da captura de outros cinco membros do governo chavista.

Eles são acusados de "terem participado de uma associação criminosa que envolve uma organização terrorista extremamente violenta, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), e de um esforço para inundar os Estados Unidos com cocaína", afirmou William Barr.

No Twitter. Maduro rejeitou as acusações. "Há uma conspiração dos Estados Unidos e da Colômbia e eles deram a ordem de encher a Venezuela de violência", afirmou. 

Notícias relacionadas