Política

‘Não assinatura do Bolsonaro é um segundo Camões’, rebate Chico Buarque

O presidente disse que só deixaria sua marca no diploma do cantor em 31 de dezembro de 2026

[‘Não assinatura do Bolsonaro é um segundo Camões’, rebate Chico Buarque]
Foto : Divulgação

Por Lara Curcino no dia 09 de Outubro de 2019 ⋅ 18:20

Após o presidente Jair Bolsonaro afirmar que não assinaria o diploma do Prêmio Camões, conquistado pelo cantor Chico Buarque, o artista rebateu a declaração em sua página no Instagram. 

“A não assinatura do Bolsonaro no diploma é para mim um segundo prêmio Camões", escreveu ele, em resposta à fala do presidente, de que só assinaria em 31 de dezembro de 2026, quando acaba o seu segundo mandato, caso ele seja reeleito para o cargo em 2022.  

Chico venceu o Prêmio Camões em maio deste ano, pelo conjunto de sua obra. O valor entregue a ele, foi de € 100 mil, cujo pagamento é dividido entre Brasil e Portugal. 

Notícias relacionadas

[PSL pede entendimento de Bolsonaro com o partido]
Política

PSL pede entendimento de Bolsonaro com o partido

Por Metro1 no dia 15 de Outubro de 2019 ⋅ 18:44 em Política

Sigla destaca que é a única com 98% de votações favoráveis ao governo federal e que não compactua com eventuais desgastes