Política

'Bolsonaro não suporta o processo democrático', diz Frota

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, deputado ainda fez críticas a Joice Hasselmann por ter chorado durante discurso: "Quem está nesse jogo não pode chorar"

['Bolsonaro não suporta o processo democrático', diz Frota]
Foto : Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Por Juliana Rodrigues no dia 08 de Novembro de 2019 ⋅ 13:05

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro, em entrevista publicada hoje (8) no jornal O Estado de S. Paulo. Segundo o parlamentar, o chefe do Executivo nacional não é afeito à democracia.

"Bolsonaro não suporta muito esse processo da Câmara e do Senado, o processo democrático", disse Frota, acrescentando que a reação do presidente à reportagem do Jornal Nacional, da TV Globo, que o associou às investigações do caso Marielle Franco, "mostrou mais uma vez a descompensação emocional dele quando ele se vê acuado por situações que podem de alguma forma incriminá-lo ou a um filho dele".

O deputado ainda considerou que a ex-líder do governo no Congresso, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), demonstrou "fraqueza" ao chorar durante discurso no plenário da Câmara.

"Quem está nesse jogo não pode chorar. Esse jogo é violento e brutal. Mostraram nas redes que ela no passado também chamou a ex-presidente Dilma Rousseff de "gorda", de "vaca". Ela foi chamada agora de "gorda" e de "porca". Em uma situação dessa você tem de estar muito seguro do que está falando e sabendo também o que fez no passado, porque seu passado é revirado. (...) Então, a partir do momento que ela chora, mostra que ela está sendo atingida. Está sentida com o que está acontecendo", disse.

Notícias relacionadas

[MP para empregar jovens adianta reforma trabalhista]
Política

MP para empregar jovens adianta reforma trabalhista

Por Juliana Almirante no dia 13 de Novembro de 2019 ⋅ 07:27 em Política

Entre as mudanças, estão trabalho aos domingos para todas as categorias, abertura de agências bancárias aos sábados e novas normas de fiscalização