Política

Bolsonaro minimiza falas sobre AI-5 e diz que 'pediram a cabeça' de Guedes após declarações

"Eu entendo isso como liberdade de expressão, nada mais além disso", disse o presidente, em entrevista à TV Record

[Bolsonaro minimiza falas sobre AI-5 e diz que 'pediram a cabeça' de Guedes após declarações]
Foto : Alan Santos/PR

Por Juliana Rodrigues no dia 03 de Dezembro de 2019 ⋅ 10:00

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) minimizou as declarações sobre o AI-5 feitas por seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Em entrevista à TV Record, veiculada ontem (2), Bolsonaro disse que chegaram a "pedir a cabeça" do chefe da equipe econômica em razão do episódio.

"Eu entendo isso como liberdade de expressão, nada mais além disso. O fato de citar o AI-5, coisa que existia na Constituição passada, eu não vejo nada demais. Foi num contexto de descambar o Brasil aqui não para movimentos sociais e reivindicatórios, mas para algo parecido com terrorismo, como vem acontecendo no Chile", declarou.

O chefe do Executivo nacional ainda afirmou que tanto seu filho quanto seu auxiliar poderiam ter usado "outra expressão", mas afirmou não ver razão para "tanta pressão em cima dos dois".

"Agora pediram até a cabeça do Paulo Guedes pra mim, quando ele falou num contexto de o Brasil descambar para movimentos que passavam ao largo de serem movimentos sociais reivindicatórias, que é legítima por parte da população", disse, sem especificar, no entanto, quem lhe pediu a demissão de Guedes após a fala do ministro sobre o AI-5.

Notícias relacionadas

[Bolsonaro quer iniciar 2020 com reforma ministerial]
Política

Bolsonaro quer iniciar 2020 com reforma ministerial

Por Juliana Rodrigues no dia 14 de Dezembro de 2019 ⋅ 14:28 em Política

Titulares das pastas da Educação, Casa Civil e Minas e Energia devem ser substituídos, segundo interlocutores do governo