Política

Distrito Federal permite reabertura do comércio a partir de 27 de maio

Shoppings devem disponibilizar EPI's, álcool em gel e realização de testes de Covid-19 para os funcionários

[Distrito Federal permite reabertura do comércio a partir de 27 de maio]
Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Danielle Campos no dia 23 de Maio de 2020 ⋅ 11:00

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, assinou nesta sexta-feira (22) um decreto que libera a reabertura de shoppings centers, centros comerciais e o comércio em geral a partir da próxima quarta-feira (27). O comércio está fechado desde 19 de março por causa das medidas para diminuição da taxa de transmissão do novo coronavírus.

De acordo com o decreto, os shoppings deverão funcionar entre 13h e 21h, seguindo medidas de segurança, como disponibilização de equipamentos de proteção individual, álcool em gel e realização de testes de Covid-19 nos funcionários, além de medição da temperatura dos clientes.

O comércio, no geral, deverá observar a recomendação da distância mínima de dois metros entre os clientes, além do uso de máscaras e álcool em gel. Estabelecimentos não poderão vender refeições e produtos para consumo no local e também não poderão disponibilizar mesas e cadeiras aos consumidores. 

De acordo com os dados mais recentes do Ministério da Saúde, o Distrito Federal registra 5.948 casos de coronavírus e 90 óbitos.

Notícias relacionadas

[Abaixo-assinado ‘antiAras’ deve chegar ao Legislativo]
Política

Abaixo-assinado ‘antiAras’ deve chegar ao Legislativo

Por Alexandre Galvão no dia 03 de Junho de 2020 ⋅ 07:20 em Política

Chefe do Ministério Público no Brasil, Aras não integrou a lista tríplice de nomes sugeridos pela Associação Nacional dos Procuradores da República

[Alexandre de Moraes toma posse como ministro do TSE]
Política

Alexandre de Moraes toma posse como ministro do TSE

Por Luciana Freire no dia 02 de Junho de 2020 ⋅ 18:48 em Política

Autoridades participaram da cerimônia de posse por videoconferência, entre elas, o presidente Jair Bolsonaro; mandato no cargo é de dois anos